11 de fev de 2013

Resenha: Escola os piores anos da minha vida



Informações:
Titulo original: Middle School, the Worst Years of my life
Tradução: Ana Ban
Páginas: 288
Formato: 14X21 cm/Peso: 440g
Acabamento: Brochura/Lançamento: 21/01/2013
ISBN: 9788580411225/EAN: 9788580411225
Preço: R$29,90

Sinopse: 
É o primeiro dia de aula em sua nova escola, mas Rafa Khatchadorian já sabe que será o pior ano de sua vida. Como se não bastassem seus problemas em casa, agora ele terá que descobrir como sobreviver ao sexto ano. Por sorte, Rafa bolou o melhor plano de todos os tempos: ele se propôs a quebrar todas as regras do colégio, valendo pontos. Porém, professores, pais e valentões não curtiram essa ideia mirabolante. Será que o plano vai passar de mágico a trágico? 



Por Andréia Rosa


Quando, vi nas novidades da editora que James Patterson teria um livro infanto juvenil, lançado, fiquei muito curiosa e ansiosa para ler este título. O livro conta a história de Rafa Khatchadorian, um jovem na pré-adolescência que está para começar o sexto ano na Escola Municipal de Hills Village e acha que sua vida vai ser um inferno.
Desta premissa em diante, você começa, a conhecer sua vida, seu cotidiano, seus familiares (Incluindo seu padrasto, que ele “carinhosamente” o apelida de “Urso”). Rafa não é o garoto mais popular da escola, mais é esforçado e inteligente. Para driblar a monotonia que os espera na prisão (Que ele fantasia ser a escola), Rafa e Léo (seu Melhor amigo), que ao longo do livro você acaba descobrindo que este amigo, é imaginário(mas não tão imaginário assim), criam um jogo conhecido pelos dois como Operação R.A.F.A (Regras Atrapalham a Felicidade Alheia), o jogo possui como meta quebrar todas as regras da escola, com o objetivo de acumular pontos e ganhar um prêmio bem pouco provável.

Ao longo da narrativa leve e divertida, você acaba descobrindo que o universo de Rafa, não é assim tão imaginativo como parece. Esse é só uma maneira dele demonstrar  temas muito importantes e presentes  no seu cotidiano, como bullyng, perda de um ente querido e baixa auto estima. E até que nosso protagonista lida com esses temas muito bem.
Na reta final do livro  que é bem pequeno (São 288 páginas), você descobre que aquela mente imaginativa tem alma de artista, e que é assim ele lida com os acontecimentos de sua vida.
O livro é lindo, bem diagramado e ainda conta com maravilhosas ilustrações.


 Avaliação: 


Um comentário:

  1. Deve ser bem fofo esse livro...Falam tão bem do autor e esse mesmo sendo infanto juvenil parece ser muito bom e depois de ler sua resenha vou apostar na leitura e depois passar para os meus filhos lerem...

    Ótima resenha amiga...

    bjssss

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir